sexta-feira, 4 de março de 2011

Destruir - se



Eu tinha a impressão que dentro de minha cabeça tinham abutres de botas abrutalhadas correndo em círculos em minha tez, o álcool evaporava-se abrindo espaço por entre os poros de minha pele fria, bitucas de cigarro jaziam pelo chão. Tenho dificuldade em nomear minhas atitudes, tola, burra, inconseqüente, não sei o que pensar. A cena que presenciei passeava a minha frente, dando voltas pela memória, zombando de mim. Fedia. Mãos tocando o corpo que não era o meu, olhando nos olhos, sentindo o cheiro. Mesmo com o grito, o barraco, o escândalo, eu fui para casa sozinha, e o que restou de mim eu mesma fiz questão de destruir.


[Polina Fonteles]



"As pessoas nos machucam porque são humanas, algumas são humanamente más, outras são humanamente humanas, se alguém te fez mal, não termine o que começaram. Antes de dar a culpar total a alguém, analise antes sua parcela nesse impasse"...



17 comentários:

  1. quando magoados, o melhor é esfriar a cabeça (dificil isso neh?! mil pensamentos pressionando a mente para o corpo agir)... mas acaba sendo uma forma de evitar erros tbm...

    ResponderExcluir
  2. Renata disse:
    "...o que restou de mim eu mesma fiz questão de destruir."
    Trágico!Mas muito marcante.Sentimentos caóticos que nos enlouquecem por dentro.

    ResponderExcluir
  3. Um grito poderoso! Trágico (como já foi dito aqui antes). Porém corajoso e com muita vontade de vencer e mudar.

    Clara

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre acho que o pior mal é aquele que fazemos a nós mesmos. Creio que ninguém seria capaz de nos destruir se não o permitíssemos. Nós somos as únicas pessoas capazes de nos destruir ou de dar o 'passe livre' para que outros o façam.

    Beijos mil Poly.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do pensamento final, super concordo!

    bejijnhos
    http://www.deliriosdeconsumo.com/

    ResponderExcluir
  6. Destruir-se parece um final quase digno. Só parece, eu acho.

    Vim retribuir a visita e agradecer pelo elogio!
    Voltarei mais vezes. ;)

    ResponderExcluir
  7. Muito bem, o que li por aqui, como sempre, gostei! A nossa mente sempre é fértil em imaginar a forma como descrever as nossas coisas para que os outro possam, assim, lerem.

    http://www.congulolundo.blogspot.com/
    http://www.minhalmaempoemas.blogspot.com/
    http://www.queriaserselvagem.blogspot.com/

    Um abração e bom carnaval.

    ResponderExcluir
  8. geralmente eu tomo um café folheio algo, quando nao resolve vou pro vinho e quando nao resolve pra vodka!

    gostei do texto *_*

    ResponderExcluir
  9. Construir-se é um projecto muito melhor...

    ResponderExcluir
  10. Saudades de conversar com vc por SMS...

    ResponderExcluir
  11. OI,Poly!Ao final e acabo não há bandidos nem inocentes todos temos lá nossa parcela de culpa...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  12. OI QUERIDA POLY, SEMPRE APRECIEI O PENSAMENTO FEMENINO, NA VERDADE ESSE MUNDO TRANSCENDENTE QUE CADA UM CRIA O TORNA MAIS LIVRE E MAIS PERSONIFICADO E VC ME SUPREENDEU NESSA POÉTICA " DESTRUIR-SE" POIS VI EMERGIR A TRANSGREÇÃO DO SER, O DIREITO DE SE LIBERTAR E SER DONA DE SÍ... PARABÉNS...

    ResponderExcluir
  13. Nenhuma mágoa deve ser guardada. Deveriamos sentir a dor uma só vez e deixá-la de lado. Dela tirar só o aprendizado.

    Bela Poly,saudade!

    ResponderExcluir

É PRECISO PRAFORIZAR-SE...